segunda-feira, 19 de maio de 2008

Saber olhar ...



Olá.

Sexta-feira estive a ponto de tomar um banho de chuva. Tinha dito que o final das águas melhoravam o percurso, mas disse isso muito cedo. Sexta armou o maior temporal em Nova Olímpia. Liguei para Tangará e soube que também estava chovendo, pensando que quem está na chuva deve se molhar quase saí, mas esperei acalmar o vento um pouco. Não podia ter tido idéia melhor. A cerca de 4 km não havia caído uma gota sequer.

Com toda aquela tempestade anunciada a paisagem ficou linda. Pena que não estava com a máquina. A respeito disso espero poder dizer o que penso com clareza e magia, no intuito de despertar a cultura da atenção em vocês.

Aparentemente uma viagem de 42 km, que é feita todos os dias não poderia ter muitas novidades, contudo acredito que podemos vislumbrar imagens novas a cada olhar e em cada recorte feito novos caminhos se abrem. Fico pensando quantas pessoas podem ver, diariamente, uma serra com vegetação fechada, ou de vez em quando vislumbrar pássaros e paisagens típicas do serrado, e descubro que é muito bom saber olhar. Os detalhes contêm os mais belos segredos. E são esses detalhes que não conseguimos enxergar quando estamos em um ônibus ou dentro de um carro a mais de 120 km/h. agora em cima de minha pequena notável consigo ver e desfrutar. É claro que muitos passariam o trajeto inteiro olhando pro velocímetro querendo mais motor, e perderiam, é claro, o mais importante.

Aprendamos a olhar o que é belo, mesmo quando pequeno.

Nenhum comentário: