segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Sobre o ano novo.

Queridos colegas, o natal já se foi e eu nada lhes escrevi, talvez por isso eu esteja hoje digitando essa mensagem. As pessoas ficam extremamente excitadas pelo novo, com tudo, desde um bem a um amor, se for novo é sempre uma maravilha, porque seria diferente com o ano?
Sabemos que muitos projetos são feitos para o próximo ano, sempre, e isso é bom. É bom que tenhamos fé e esperança, que possamos nos concentrar e dedicar ao que nos dá alegria, por isso gosto mais do clima do ano novo do que do de natal, e antes que me acusem de herege, o que seria uma calúnia, vou explicar. Não gosto do clima que se instaura no Natal, pois o consumismo nada tem haver com o Cristo, filho de Deus, e não acredito que o apelo mediático natalino seja mais edificante do que os "bom dia" que espalhamos por aí sem ao menos refletirmos sobre a vida.
Gosto da virada, desde o nome, pois ela inspira muitos recomeços, e a vida é feita de recomeços. Acredito que recomeçar significa dar uma nova chance para nós, para que sejamos felizes. Aprendi que a felicidade, assim como a liberdade, não pode ser ganha de presente, mas é uma conquista diária.
Desejo a todos vocês, amigos e colegas, que recomecem todos os dias, e nesse dia 1º em especial, a jornada que nos é imposta pela vida com a cabeça erguida, com força nas mãos e muita, mas muita alegria e esperança no coração.
Que Deus vos abençoe neste novo ano.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

ewertongindri@gmail.com

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Sobre o envio do projeto por e.mail

Colegas, peço-vos que me enviem seu projetos por e.mail, mesmo aquelas que já me entregaram a versão impressa. Por enquanto só recebi o e.mail da Etelma.
Um abraço a todas.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Importante

Lembro a todas as colegas cursistas do programa GESTAR II que a entrega das atividades e do projeto são pré-requisitos para a obtenção do certificado.
Ressalto também que a entrega desses materiais deve ser feita ainda essa semana, para que haja tempo hábil para a vossa certificação ainda neste mês de novembro.
Abraços.

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Sobre o encontro do dia 31/10

É colegas, parece que outubro não foi um bom mês para nos encontrarmos.
Visto que neste final de semana temos um feriado estendido e que muitos colegas possuem programações pessais que envolvem viagens, e por entendermos que nossos encontros visam mais do que cumprir agenda, mas principalmente a troca de experiências e o crescimento mútuo, estamos adiando mais uma vez nossa oficina.
Um abraço a todas.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Atenção

Estarei em Cuiabá neste sábado, na formação da Olimpíada de Língua Portuguesa, portanto teremos que adiar o encontro.
Semana que vem irei vistá-las.
Um abraço.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Homenagem aos professores

"Educar é para poucos
(Minha Homenagem aos Confessores de Sonhos, conhecidos como professores)

Educar é um fato heróico em qualquer cultura.
Talvez seja pelo fato de que educar exija que a pessoa saia um pouco de si e vá ao encontro; um outro desconhecido; um outro anônimo; um outro que me questiona; um outro que me confronta com meus próprios fantasmas, meus próprios medos, minha própria insegurança. Talvez seja pelo fato que educar exija sacrifício, exija renúncia de si, exija abandono, exija fé, exija um salto no escuro. Talvez por isso seja algo para poucos.
Seja para pessoas que acreditam nas outras pessoas.
Seja para pessoas que não se acomodaram diante da mesmice que a sociedade pede todos os dias. Talvez por isso seja mais fácil encontrar professores que educadores:
Professores são donos do conhecimento.
Educadores são mediadores.
Professores são profissionais do ensino.
Educadores fazem do ensino um estímulo para seu conhecimento pessoal.
Professores usam a palavra como instrumento.
Educadores usam o silêncio.
Professores batem as mãos na mesa.
Educadores batem o pé no chão.
Professores são muitos, educadores são Um.
O educador tem os pés no chão, mas sua cabeça está sempre nas alturas porque acredita que quem está a sua frente não é um cliente esperando para ser atendido, mas uma pessoa aguardando orientações para seguir seus passos. Esta é a razão de ser do educador. Esta é sua esperança. E para isso, o educador precisa ser inteiro, precisa ser completo, precisa estar em sintonia com o universo. Por isso é para poucos, mas não devia ser assim..."

Daniel Munduruku

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Sobre o encontro do dia 17/10

Considerando as festividades alusivas ao dia dos professores, e os compromissos das escolas nessa semana, estamos adiando o encontro de sábado, dia 17, para outra data, a ser marcada.
Um abraço a todas.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Colegas, seguem abaixo os links das apresentações usadas para trabalharmos variação linguística.
Um abração e boa semana.

http://www.slideshare.net/ewertongindri/variao-lingustica-2132046


http://www.slideshare.net/ewertongindri/variantes-lingsticas-desfazendo-equvocos-2132116

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Encontros de Outubro

Olá pessoal.
Em outubro nos encontraremos nos dias 3, 17, 21 e 31.
Portanto amanhã estaremos em Nova Olímpia para nossa oficina.
Até lá.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Atenção

Olá colegas.
Estarei em Campo Novo do Parecis no próximo final de semana, portanto não poderemos ter GESTAR II. Tentarei visitá-las essa semana. Aviso pelo blog. Enquanto isso, mãos à obra, ou melhor...ao projeto.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Saudades...


Levemos no coração o sorriso contagiante e amoroso de nossa amiga e colega, pois ao final é tudo o que podemos guardar enquanto aguardamos o reencontro.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

ATENÇÃO CURSISTAS DE NOVA OLÍMPIA

Não faremos a oficina neste sábado, dia 5 de setembro.
Nosso próximo encontro ocorrerá no dia 12 de setembro e, como dito antes, iremos estudar o TP 01.
Conto com vossa compreensão.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Notícias


Semana passa estive em Cuiabá, em encontro com os demais formadores do Gestar II. Na ocasião confraternizamos com formadores de todo o estado de Mato Grosso e tivemos acesso a informações, através dos formadores da UNB, de como o Gestar está ocorrendo em outros estdos da Federação.
Alguns colegas formadores fizeram relatos muito animadores, de escolas que tiveram suas rotinas alteradas pelo programa. Outros, contando-nos suas dificuldades, principalmente as ligadas à logística, lembraram o quanto os professores de áreas isoladas valorizam o programa, pois raras são as vezes em que chega as suas cidades formação continuada. em outros casos descobrimos que a metodologia do Gestar II, e seus subsídios, tem ajudado muito os professores que não possuem formação na área em que atuam, especialmente os de português. Esses casos são mais comuns do que desejaríamos, chegando a ser maiora em algumas localidades.
Essas notícias me fizeram valorizar ainda mais nossa realidade, pois trabalhamos em um grupo no qual todos possuem formação em letras, a maioria é pós-graduado na área e o mais importante, é um grupo dedicado.
Estive pensando sobre o que faz um bom profissional e dentre tantos requisitos acredito que podemos salientar três, a saber: honestidade, profissionalismo e dedicação. Para minha satisfação trabalho com colegas que possuem todos esses atributos.
Um forte abraço a todas vocês.

Sobre o projeto

Olá.
Como conversamos no encontro passado, precisamos desenvolver os projetos o quanto antes, pois o IV Bimestre escolar é sempre complicado. Também lembro a vocês que tentaremos desenvolvê-los em consonância com a temática trabalhada pela escola, seja através de Complexo Temático ou Tema Gerador.
Quero conhecer vossas ideias antes do próximo encontro, por isso deixem-nas nos comentários dessa postagem, pois para isso o blog foi criado.

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Gêneros...

Como esse assunto não sai da pauta de nossas discussões, passando a interessar não só os colegas da língua portuguesa, mas também os de outras áreas, e considerando que por questões burocráticas nem todos os professores de língua portuguesa estão participando do GESTAR II, disponibilizo abaixo o endereço da apresentação sobre Gêneros Textuais trabalhada no programa.
É interessante visitarmos essa temática em nossas discussões de Sala de Professor, pois ela poderá facilitar abordagens interdisciplinares, tão almejadas em nossos dias.
Um abraço.

http://www.slideshare.net/ewertongindri/gneros-textuais-1816094

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Encontro de sábado, dia 01 de agosto.

Colegas, dia 01 de agosto, sábado, teremos nosso primeiro encontro do II semestre.
Nesse encontro iremos trabalhar a elaboração dos projetos.
Levem o que vocês já tem preparado.
Abraços.

Lições com António Nóvoa

Olá colegas.
Estou em Cuiabá, em uma formação do CEFAPRO. Ontem tive o privilégio de escutar o professor Dr. António Nóvoa, reitor da Universidade de Lisboa.
Nóvoa é hoje, sem qualquer dúvida, a maior referência mundial em formação de professores e não deixou a desejar em sua palestra. Embora eu tenha anotado várias páginas de questões que julguei esclarecedoras, não irei me deter, pelo menos agora, em comentários a respeito do tema, mas queria ressaltar um pouco da personalidade do professor.
Segundo a organização, o professor fez questão de visitar o ambiente antes, verificar a iluminação e o som, o que demonstra seu profissionalismo. Também durante sua fala, percebíamos que ele sabia exatamente o que iria abordar.
Durante toda sua preleção, mostrou-se humilde e completamente aberto a aprender com seus interlocutores, embora qualquer um de nós duvidasse disso.
Esse breve encontro deixou uma coisa muito clara para mim, e para todos os presentes: a sabedoria é uma virtude que se diferencia do conhecimento, mas o verdadeiro mestre é aquele que tendo a sabedoria, busca o conhecimento.

terça-feira, 14 de julho de 2009

Férias?

Encerramos o primeiro semestre de atividades escolares com uma certeza, de que contribuímos com a qualidade do ensino público. O programa GESTAR II trouxe aos cursistas enorme satisfação, seja através das contribuições teóricas, seja pelas dicas metodológicas.
No último encontro recebemos relatórios e trabalhos de sala muito animadores. Alunos que apresentavam dificuldades começam, agora, a se interessarem pela leitura e produção textuais. As professoras que nos acompanham nessa luta, a do ensino público de qualidade, demonstraram mais uma vez a força e a coragem que devem sempre impulsionar o magistério, e reafirmaram sua disposição em desenvolverem seus projetos no próximo semestre.
Esses projetos deverão, antes de tudo, serem enriquecedores à sala de aula. O aluno deverá ser sempre e antes de tudo, o alvo dos projetos, para que de maneira substancial, modifiquemos para melhor a trajetória escolar de nossos educandos.
Para a organização do projeto, deverá ser observada a orientação do guia geral. O projeto será individual, já que é um dos critérios para a obtenção do certificado. Seus temas relacionar-se-ão com a língua portuguesa, podendo abranger qualquer uma das áreas contempladas pelo GESTAR II. Tendo em vista a complexidade da aprendizagem e as inegáveis descobertas científicas, da área da aprendizagem, que nos comprovam o inter-relacionamento dos saberes, os projetos serão, preferencialmente, interdisciplinares.
Nas escolas em que se trabalha a partir de Temas Geradores ou Complexos Temáticos, os cursistas deverão, sempre que possível, trabalhar em consonância com esses, não quebrando a coesão do Projeto Político Pedagógico da escola. Quanto a esta situação, daremos maiores esclarecimentos nos encontros destinados à orientação dos projetos.
Tendo em vista esses desafios, e os de planejamento e avaliação, é que fazemos a pergunta do título: férias?
Um abraço a todas. Até agosto.

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Mergulho no texto - TP04

Olá colegas.
Segue abaixo o endereço com a apresentação que será utilizada no encontro de amanhã.
É copiar, colar e estudar.
Abraços.

www.slideshare.net/ewertongindri/mergulho-no-texto

terça-feira, 9 de junho de 2009

Segue abaixo o link de um texto muito interessante, de Magda Soares, sobre leitura e letramento.
Bons estudos.

http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n25/n25a01.pdf
Nos dois últimos encontros, o trabalho deu-se de maneira muito natural e frutífera. As cursistas trouxeram trabalhos realizados por seus alunos, em sala de aula, e mostraram-se entusiasmadas com o programa.
As discussões concernentes aos temas estudados, tipologia textual e leitura, revisitaram alguns posicionamentos teóricos, bem como sedimentaram novas referências no grupo.
O conceito de letramento, entendido como uma prática possível e encorajadora, maximizou possibilidades para melhorar o uso dos conhecimentos escolares, por parte dos alunos. Isso ficou evidenciado nas atividades trazidas pelas cursistas.
No momento reservado aos relatos, um deles foi especial. Determinada professora afirmou ter dado a melhor aula de sua carreira, utilizando a proposta do avançando na prática. Ela utilizou o avançando na prática do TP03, unidade 12, secção 03, que propõe a transposição de gêneros textuais (intertextualidade entre gêneros). Nessa tarefa os alunos tinham que produzir, ao final, um classificado, porém o que anunciavam não eram produtos. A professora levou à sala de aula diversos jornais, para que os jovens tivessem acesso e familiaridade com o gênero. Logo após trabalhou diversas mensagens motivacionais, do tipo sugerido no TP03, para na sequência produzir com a turma "classificados". A cursista afirmou ter conseguido o envolvimento de todos os alunos, que na opinião geral é coisa rara.
Nesse momento aproveitei para perguntar às demais se o programa estava ajundando efetivamente em suas aulas, e obtivemos a resposta esperada, um vibrante SIM. Todas concordaram que o Gestar II é uma ótima ferramente de formação continuada e contribui efetivamente para a melhoria da educação, especialmente da leitura de nossos alunos.

Professor Formador: Ewerton Rezer Gindri, Tangará da Serra, MT
(Turma Gestar II, Língua Portuguesa, de Nova Olímpia, MT)

segunda-feira, 11 de maio de 2009

TP 03 - unidade 10

Dia 9 de maio, sábado, realizamos a oficina relacionada à unidade 10.
Nesta oportunidade os cursistas discutiram Gêneros Textuais. Entretanto consideramos a troca de experiências pedagógicas o momento mais representativo do encontro, pois nele a prática individual compôs um referencial para os demais, possibilitando o surgimento de novas ideias e práticas.
Percebemos que a proposta do programa foi bem aceita, mas o fato de as escolas estarem em término de bimestre letivo e os professores já terem avançado em seus planejamentos anuais, constituiu-se, nesse primeiro momento, a maior dificuldade.

domingo, 26 de abril de 2009

Oficias Introdutórias

Bom, é isso... começamos.


Ontem, dia 25 de abril, realizamos na Escola Estadual Wilson de Almeida as oficias introdutórias, do programa Gestar II.


Após apresentarmos a metodologia e o material do programa aos cursistas, pudemos constatar a expectativa em relação à implementação do programa e, principalmente, às intervenções, proporcionadas pelo avançando na prática.

Como combinado, começaremos nossos estudos pelo TP 03, que trata de Gêneros Textuais e Tipos Textuais. Para os mais famintos por informações, segue abaixo alguns sites que podem ser consultados.






terça-feira, 24 de março de 2009

Um pouco mais sobre as pequenas coisas

Há alguns dias que venho falando sobre a importância de se valorizar as coisas simples. Pois nas pequenas coisas estão, geralmente, as melhores e maiores oportunidades de aprender-mos a ser seres melhores. E nisso não estou dizendo que devemos assumir para nós uma posição de servo, de sujeitos asujeitados, que não tiveram oportunidade de galgar as grandes, pelo contrário, estou advertindo aos grandes de que serão pequenos se não olharem o infinito do simples.
Não quero de maneira alguma assumir papel de moralista dos dominados, pois escrevo para seres plenos em sua intelectualidade, moral e liberdade. Quero lembrar-lhes da serenidade complementar de um fim de tarde, no qual o mais bravo dos guerreiros poderá estar em paz. Quero chamar a atenção para o cântico dos pássaros, com o qual o mais afinado cantor poderá aprender. Mostrar aos de muitos conhecimentos aquilo que esqueceram durante seus estudos e que os levariam a um patamar acima.
Contudo as pequenas coisas não nos advertem sobre suas propriedades e sendo assim não nos preparamos para aprender com elas. Por isso pisamos em uma flor, que possuía em suas pétalas a mais viva das cores, e enfrentamos filas para ver um tela pintada da mesma flor. Na galeria nos advertiram de que o que estaríamos vendo era belo.
Essa falta de advertência das pequenas coisas produz um fenômeno interessante, contudo quase infrutífero, pelo menos do ponto de vista filosófico. As pessoas que as admiram, sem conscientemente buscarem a sabedoria, acabam por terem apenas uma impressão de seu potencial, limitando-se, assim, a um conhecimento ingênuo e estéril. Chamo-o estéril porque não serve para reprodução, pois só podemos ensinar, de maneira verdadeira, aquilo que podemos sistematizar o percurso, de forma experimental, pelo menos em nossa forma ocidental. Esse conhecimento ingênuo colabora para estigmatizar o senso comum e a sabedoria popular.
Contudo a consciência da potencialidade dessas verdadeiras gotículas de saber nos fará aproximar de forma cautelosa. Essa cautela não representará o medo, mas a admiração do adorador. A noção exata do poder de sua divindade expressa em seu olhar, a vontade de absorver em suas retinas cada detalhe do sagrado. É dessa forma que se aproximará das pequenas coisas o sábio. Estará preparado para refletir em cada detalhe, sabendo que dele poderá retirar explicações para fenômenos que dantes não compreendera.
Vejamos, por exemplo, o poder de um sorriso. Quantas vezes ouvimos de agressões entre pessoas que nunca haviam se visto. Pessoas que no trânsito caótico de nossas cidades arremangaram as mangas para brigar. Um simples sorriso, provavelmente, abrandaria a situação. Não um sorriso irônico, mas um que viesse de uma alma apassivadora, que quisesse verdadeiramente a conciliação. O sorriso também tem a magia de tirar o medo. Quantas vezes, quando crianças, após praticar uma das muitas travessuras, tememos a repreensão, mas entregamo-nos ao divertimento ao vermos no rosto do pai um sorriso.
Acredito que dentro de nós existe uma criança. Uma criança que é o melhor de nós, que quer sair. Essa criança é a esperança de nossas almas, é o farol em meio a uma tempestade terrível. Um sorriso pode fazê-la surgir.
Haverá quem diga que não temos criança nenhuma dentro de nós. Bem, digo isso por dois motivos: por acreditar na potencialidade humana para o bem e por observar alguns de nossos costumes.
Sobre a potencialidade humana para o bem não cabe muito mais do que já se tem falado por séculos a fio, mas quero ressaltar que sei de sua antítese, porém confio que seu poder seja maior.
Sobre alguns de nossos costumes devo dizer que estão ligados a instintos, ou seja lá qual for o nome que se dê, em que área for, às muitas inclinações, pensamentos e ações inatas à natureza humana no que esta tem de mais primitivo. Sabemos que em nossos primeiros passos nesse mundo somos governados por essas forças. Choramos para nos defender, para nos preservar, para nos satisfazer e essas ações mantêm o que chamarei de eco, na vida adulta. Essas manifestações ganham nomes como ganância, ira, inveja, etc. Contudo as crianças quando estão em fase de crescimento sentem-se felizes ao verem sua confiança ser recompensada com um sorriso de seu guardião. É desse poder que eu falo.
Enquanto fizermos pouco caso dos “choros” de nossas crianças, e deixar-mos as novas gerações desguarnecidas, sem um sorriso que as proteja do medo, continuaremos a construir presídios. Continuaremos a crescer em conhecimento e carecer de sabedoria.

Ewerton Rezer Gindri

domingo, 22 de fevereiro de 2009

As férias terminaram.
Não tive tempo para postar, mas hoje resolvi escrever um pouco.
Esse ano vou trabalhar no CEFAPRO de Tangará da Serra, por isso não estarei na estrada diariamente. Por essa razão, provavelmente, escreverei mais sobre educação do que sobre motos.
Os CEFAPROs são Centros de Formação de Profissionais da Educação do estado de Mato Grosso. Através dele a Secretaria de Estado de Educação instrumentaliza suas políticas de formação contínua em Mato Grosso.
Trabalharei, junto com outros três colegas, com a formação de Língua Portuguesa.
O desafio é grande, a responsabilidade maior ainda, mas estou animado e confiante nas perspectivas para o ano de 2009.

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Férias!!!!







Passei o ano inteiro rodando 84 Km por dia para trabalhar portanto, achei justo andar mais do que isso pra descançar, rsrrsrs.
Não sou daqueles que fica esperando ter uma moto maior para viajar pois, enquanto ela não vem, a vida passa, e ainda é bela. Isto dito e nisso acreditando, dia 19 fomos para cuiabá e de lá para Chapada dos Guimarães, em nossa fiel e valente YBR 125 cc.
Nos primeiros 15 km o susto, o freio travou, mas tudo bem, foi só isso, nos outros 935 km foi só abastecer.
Pegamos chuva apenas na volta, o que foi bom, mas me fez lamentar ter levado as botas para chuva.
Cuiabá é, como já se sabe, quente e corrida, porém tem bons cinemas, hahahaha.
Não conhecia Chapada. É linda! Transmite uma paz incrível, não só nos pontos turísticos naturais, mas no rítmo da cidade. Ela mantém aquela coisa de cidade pequena, é como mergulhar na minha infância e acordar em São Chico, no meio da praça de meus primeiros anos.
É isso.