sexta-feira, 11 de junho de 2010

Juína Parte II

Pois é, custei a postar a segunda parte, mas vamos lá.
No retorno à Tangará da Serra, por conhecer melhor a estrada e saber que ela estava em boas condições, e querendo ver minha filha que havia chegado naquela semana de São Paulo, resolvi puxar um pouco, rsrsrsrs
O fato que o que ocorreu foi uma série de coincidências que me impediram de terminar a viagem. Confiando na autonomia da moto, cerca de 200 km na estrada, não abasteci depois de Brasnorte, pois não tinha tido problemas na ida com essa prática, mas como falei a velocidade agora foi maior, o que me causou uma pane seca à 4 km de Campo Novo dos Parecis. Ok, era só virar pra reserva, mas daí a sequência de fatos. Ao parar no acostamento percebi que o pneu estava furado....tudo bem, eu estava com um gel reparador, mas o caso é que a bateria descarregou, ou seja, estava sem gasolina, com o pneu furado e sem bateria, resumindo, dei sorte.
Sim, foi sorte já estar dentro da área de cobertura do celular e meu tio estar em casa para me buscar de caminhonete. Como era sábado, e eu ainda não sabia que era só bateria, tie que deixar a moto em CNP e completar a viagem de buzão.
O lado bom foi que visitei meus tios, rsrsrs, e depois fui buscar a moto acompanhado.
É isso.

Nenhum comentário: